Por que um blog agora?

Com justificada razão, alguém perguntará: “Por que, aos 80 anos, um jornalista e escritor haverá de ter um blog? Nesta altura da vida?” A resposta parece-me a mais simples. Ou melhor: a mais humana para mim mesmo. Um blog é, antes de mais nada, um diário pessoal tal qual os cadernos de antigamente. Neles, o escrevinhador deixava suas impressões, sentimentos, anseios, tristezas, alegrias. Foi assim, como jornalista e pessoa humana, que o fiz ao longo da vida. Hei, pois, que fazê-lo agora, na era digital. E, portanto, digitalmente.

Mudam-se os instrumentos, os veículos. Permanece o homem com sua história, anseios, sentimentos que, mesmo com a idade, estão vivos. Este blog é onde pretendo continuar minha missão jornalística e minha maior expressão de vida, que é escrever. Já foi escrito sobre os dons: cada ser humano nasce com os seus. Logo, quem tem o dom de servir, sirva; tendo o dom de cantar, cante. A mim, foi-me dado o dom de escrever. Portanto, hei de fazê-lo enquanto tiver forças. Solitariamente, sem comprometer pessoas e sem me comprometer com ninguém. Meu espaço da solidão de um contador de histórias. Escrever a qualquer e em qualquer momento. Inspirar à medida que a vida me der sua expiração. “Trabalhe enquanto tiver luz” – é a lição que nos vem da Antiguidade.

É esse meu dever como um servidor da comunicação. O que faria um médico – aos seus 80 anos – diante de pessoas feridas? Cumpriria seu dever: tentando ajudá-las. O jornalista – a qualquer tempo – tem o dever e a responsabilidade – especialmente em momentos caóticos – de colaborar para a compreensão do que está ocorrendo. Mesmo aos 80 anos, o jornalista tem a missão de escrever o rascunho do que, um dia, será História. “Mactub”, dizem os árabes: está escrito.

E assim há que ser, missão profética. Pois era chamado de profeta aquele que, no passado, acendia os lampiões das ruas. O jornalista é um simples acendedor de lampiões da comunidade, aquele que tenta acender alguma luz para que se enxergue melhor.

Hoje, mais do que antes; agora, talvez mais do que nunca – sinto ter coisas a dizer, reflexões a dividir, riquezas e pobrezas a trocar com as pessoas. E – para quem se interessar – informações sobre o caminho percorrido, que é o mesmo de gerações destinadas a percorrê-los. Os caminhos são os de sempre; diferentes, os caminhantes.

Viver é servir. Ou tentar fazê-lo. Apenas isso.

Gostou? Compartilhe!
Mais conteúdo em .
Cecílio Elias Netto

Cecílio Elias Netto

Jornalista e escritor

12 comentários

  1. Eduardo Baggio Câmara da Silva em 2 de março de 2021 às 07:29

    Prezado Cecílio, bom dia! Vivo sua história quando leio um texto seu. É isso mesmo, não pare nunca!
    Abraço!

    • Cecílio Elias Netto em 2 de março de 2021 às 10:46

      Gratíssimo, Eduardo. “Trabalhar enquanto tem luz…”

  2. Luccas Duque em 2 de março de 2021 às 13:18

    Ideia fabulosa… sempre brilhante em suas palavras. Obrigado por nos inspirar e por provocar em nós esse desejo de fazer mais, de sermos melhores. Parabéns e sucesso neste novo canal!

    • Cecílio Elias Netto em 2 de março de 2021 às 14:46

      Amém e obrigado, Luccas

  3. CRISTIANE SANCHES em 2 de março de 2021 às 13:19

    Querido Cecílio! Que alegria ter mais essa alternativa para desfrutar do seu texto incomparável, que sempre me inspirou tanto!
    Você é um jornalista e ser humano admirável! Muita gratidão a você! Sucesso sempre!

    • Cecílio Elias Netto em 2 de março de 2021 às 14:44

      A sempre generosa Cristiane, grato

  4. LUIS FRANCISCO SCHIEVANO BONASSI em 3 de março de 2021 às 08:00

    Parabéns, Cecílio, pela iniciativa, com certeza nos deliciaremos com seus textos, grande abraço

  5. Fátima Silva em 3 de março de 2021 às 11:23

    Caro Mestre Cecílio! Sempre adorei ler seus textos e com eles aprendo muito, desde O Diário. Maravilhosa essa nova oportunidade de continuar apreciando suas palavras, seu estilo, sua força de escritor neste novo formato. Gratidão e sucesso sempre!!

  6. Marcelo Basso em 3 de março de 2021 às 11:26

    Parabéns pela iniciativa e pela entrevista na rádio Educadora. Força e vida longa

  7. Hildebrando Martins de Almeida em 8 de março de 2021 às 09:35

    Olá, Cecílio!
    Descobri seu blog através do site do Jornal de Piracicaba. Fiquei surpreso com essa sua iniciativa. Esta surpresa não é porque você está com 80 anos e decidiu criar um blog. Não, é porque faz alguns anos que você escreve em A Província. Penso que você tem grande carinho por esse seu jornal digital, certo? É um jornal já bem conhecido, principalmente pelos piracicabanos. Então por que criar um blog? Compreendi sua explicação dada acima, mas não me convenceu. Porém, não nego que gostei, pois sempre apreciei ler seus textos — desde o extinto e saudoso O Diário.

    Bem, muito grato pelo presente que nos concede. Espero que você tenha saúde e, assim, possamos desfrutar de suas opiniões e memórias, quem sabe por mais uns 10 ou 15 anos. Por que não?

    • Cecílio Elias Netto em 8 de março de 2021 às 09:59

      Olá, Hildebrando. O blog tem, para mim, o sentido de um diário. Nele, posso escrever a qualquer momento, até mesmo diversas vezes ao dia. Agradeço a sua atenção. O blog está, também, generosamente acolhido em A Província e em A Tribuna.

  8. João A. Oliveira Neto em 13 de março de 2021 às 10:25

    Cecílio, parabéns pelo blog. Forte abraço.

Deixe uma resposta